Cadastre-se em nosso boletim semanal

Nome:
Email:
Cadastre-se e receba as atualizações do site

Amor – Obra divina no coração dos homens

Amor – Obra divina no coração dos homensO reino de Deus é "obra divina no coração dos homens", ou seja, a edificação da sabedoria e a conquista do amor,através do trabalho incessante na prática do bem. É o desapego aos bens materiais, o perdão às ofensas dos inimigos, enfim, é a lembrança das Leis Naturais, gravadas por Deus em nossa consciência.Nesse sentido, todo o esforço despendido em auxiliar o próximo, em silenciar uma crítica, em pensar duas vezes antes de fofocar com o vizinho, assume papel relevante na prática da perfeição. 

O amor de Deus é o maior do universo, pois ele é incondicional, nunca conseguiremos amá-Lo como Ele nos ama.

Quando encarnados, podemos sentir Seu amor de maneira “escancarada”, Nos amparando e Nos intuindo, sendo para Allan Kardec, a Intuição, a voz de Deus nos orientando na vida.

Para Deus, somos instrumentos de implantação do Reino de Deus (Reino do amor) na Terra. Quando entramos em contato com as criaturas, estamos interagindo com Seus instrumentos de implantação deste amor, e quando conseguirmos irradiá-Lo em nosso coração, então nos transformaremos em instrumentos fiéis, demonstrando todo amor possível em nossas atitudes.

Culturalmente depreciamos a palavra amor, mas aqui estamos falando do amor divino. Implantamos o Reino de Deus através da nossa atitude amorosa, para com todos, pois se assim não for, não estaremos amando, mas fazendo de conta.

Quando o amor é um sentimento desenvolvido em nós e amamos a todos sem distinção, o reino de Deus é: "obra divina no coração dos homens".

Deus, achando que estava difícil de entendermos, enviou-nos Jesus, para nos ensinar o Amor e implantarmos o reino de Deus em nosso coração. Este é nosso exemplo. O que Jesus faria se estivesse em meu lugar? Como ele agiria nesta hora?

Auta de Souza, através das mãos de nosso querido Chico Xavier, nos fala:

Meu irmão: tuas preces mais singelas

São ouvidas no espaço ilimitado,

Mas sei que às vezes choras, consternado,

Ao silêncio da força que interpelas.

Volve ao teu templo, interno abandonado,

- a mais alta de todas as capelas –

E as respostas mais lúcidas e belas

Hão de trazer-te alegre e deslumbrado.

Ouve o teu coração em cada prece.

DEUS responde em ti mesmo e te esclarece

Com a força eterna da consolação;

Compreenderás a dor que te domina,

Sob a linguagem pura e peregrina

Da voz de DEUS, em luz de redenção.

Toda vez que nos desviamos (pecamos), a companheira dor nos traz de volta ao caminho do AMOR e, se ainda acharmos difícil AMAR, vamos seguir um dos grandes ensinamentos de Cristo: “Fora da Caridade não há salvação, pois a caridade é a forma mais pura de Amar.”

Curta e Compartilhe esse artigo no Facebook!