Cadastre-se em nosso boletim semanal

Nome:
Email:
Cadastre-se e receba as atualizações do site

Distraídos vamos vivendo

Passa um dia, um mês ou um ano e tudo passa com a velocidade do pensamento.

Neste ponto a vida corre perigo, pois distraídos não percebemos como tudo vai acontecendo independente da nossa paralisia.
Vamos parar para pensar, pelo menos, e reparar como vamos conduzindo nosso tempo, nossa vida.

Como acordamos? Como passamos o dia? Como conduzimos nossas relações?

Nossa meta é a luz, a luz interior... esta luz só se faz com nossas ações no bem.

No Evangelho Segundo o Espiritismo, Kardec nos apresenta o panorama de mundos mais avançados. Nestes mundos mais depurados, nossos corpos já não estão mais “sujeitos às necessidades, nem às doenças ou deteriorações que a predominância da matéria provoca” ,
consequentemente nos distraímos menos e focados impulsionamos nossa evolução, a nossa busca pela luz.

Como poderemos nos concentrar na busca da luz, se em algumas horas são as necessidades da matéria que nos distraem, horas surgem pessoas problemas em nossa frente, horas é aquilo ou aquilo, mas sempre distrações para o que é mais importante, “fazer brilhar nossa luz”? 

Emmanuel nos afirma no livro Vinha de Luz que, “...pratiquemos a caridade essencial, sem o que não poderemos efetuar a edificação e a redenção de nós mesmos. Trata-se da caridade de pensarmos, falarmos e agirmos, segundo os ensinamentos do Divino Mestre, no Evangelho. É a caridade de vivermos verdadeiramente n’Ele para que Ele viva em nós. Sem esta, poderemos levar a efeito grandes serviços externos, alcançar intercessões valiosas, em nosso benefício, espalhar notáveis obras de pedra, mas, dentro de nós mesmos, nos instantes de supremo testemunho na fé, estaremos vazios e desolados, na condição de mendigos de luz.”

Desta forma vamos vivendo, distraídos. Emmanuel pede a Jesus no livro Na Era do Espírito “ Ajuda-os a se libertarem do visco de sombra em que se enredaram e traze-os de novo à luz da verdade e do amor, para que a luz do amor e da verdade lhes revitalize a existência a fim de que possam encontrar a felicidade real contigo, agora e para sempre.”

Este é nosso objetivo na criação, evangelizarmos nossas atitudes, pensamentos e ações para um dia com Paulo falarmos “já não sou eu quem vive, mas o Cristo que vive em mim”.

Curta e Compartilhe esse artigo no Facebook!