Cadastre-se em nosso boletim semanal

Nome:
Email:
Cadastre-se e receba as atualizações do site

O Evangelho Segundo o Espiritismo (1864)


É a obra mais lida pelos brasileiros, por que toca profundamente ao coração e trata do Evangelho de Jesus. Kardec preocupou-se, por orientação da Espiritualidade, em comentar as questões relativas aos Ensinamentos Morais de Jesus, as únicas que interessam verdadeiramente ao Espiritismo. Os demais aspectos da vida de Jesus são discutíveis e não fazem parte desta obra.

O Evangelho segundo o Espiritismo é a leitura espírita dos ensinamentos morais dos evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João. 

O livro tem 28 capítulos, sendo o último uma coletânea de preces que Kardec selecionou para orientar as pessoas que têm dificuldade de formular seus pensamentos nas preces. Mas Kardec alerta que a prece, de preferência, não deve ser decorada, mas, sim, proferida ou pensada com nossas próprias palavras.

Esta obra é uma coletânea de comunicações mediúnicas de Espíritos diversos, principalmente de Espíritos ligados à Igreja Católica e de vários comentários do próprio Allan Kardec, que vem dar a sua contribuição para esclarecimento de muitos pontos do Evangelho, à luz da Doutrina Espírita. Não deve ser visto como uma bíblia ou um livro sagrado, mas como uma obra de estudo e reflexão para a vivência de valores morais superiores na vida cotidiana.

A leitura da introdução, que contém vários esclarecimentos ao leitor, é indispensável e importante para direcionar o leitor na compreensão e manuseio da obra.

Fonte: Cavalcante, José Benevides (2011), Fundamentos da Doutrina Espírita. Capivari-SP, Editora EME