Cadastre-se em nosso boletim semanal

Nome:
Email:
Cadastre-se e receba as atualizações do site

Ser Espírita


Para que uma pessoa se considere espírita, ela precisa comungar com os fundamentos que são a base da Doutrina Espírita. Desta forma, alguém que não acredite em um único destes fundamentos não poderia se considerar espírita:

1 - A existência de Deus
2 - A imortalidade da alma
3 - A lei de causa e efeito
4 - A reencarnação
5 - A comunicação com os espíritos
6 - A fé raciocinada
7 - A evolução do espírito
8 - A pluralidade dos mundos habitados
9 - A moral de Jesus

Aspectos religiosos

O Espiritismo possui um aspecto religioso, relacionado ao seu objetivo de aproximar o homem de Deus por meio de sua evolução moral e da prática do bem. No entanto, a definição de religião geralmente implica na aceitação de um sistema de crenças baseado em verdades indiscutíveis, dogmas, escrituras sagradas, além da adoção de templos, sacerdotes, rituais e cerimoniais diversos.

As religiões geralmente ensinam a agradar a Deus com homenagens, cultos e oferendas em seus altares e templos, ao passo que no Espiritismo, a relação do homem com Deus se dá pela prática da caridade, do amor ao próximo e da convivência fraterna na sociedade. No Espiritismo, a ação é mais importante que a adoração.

O que o Espiritismo não adota

O Espiritismo

  • Não possui sacerdotes nem chefes religiosos
  • Não possui templos com altares para a execução de rituais
  • Não adota cerimônias como batismo, crisma, casamento ou outra qualquer
  • Não possui rituais, nem velas, nem imagens, nem vestes especiais ou paramentos, nem qualquer símbolo
  • Não adota ornamentação específica, nem gestos de reverência, nem sinais cabalísticos
  • Não utiliza benzimentos, nem talismãs, nem defumadores, nem cânticos, nem rezas
  • Não possui objetos sagrados, nem bebidas, nem fumo, nem oferendas, nem promessas ou penitências

O Espiritismo não diferencia o sagrado do profano. Deus é o criador de todas as coisas, tudo provêm Dele. Desta forma, não existe nada que não seja de Deus, portanto nada poderia se opor a Deus, pois Deus está em todas as coisas e tudo só existe por Sua vontade.

A prática espírita é realizada dentro do próprio coração, que é o verdadeiro templo espírita. Através da observação dos ensinamentos de Jesus e da consequente prática do bem e do amor ao próximo é que o espírito se aproxima e compreende Deus.

Fonte: Cavalcante, José Benevides (2011), Fundamentos da Doutrina Espírita. Capivari-SP, Editora EME